Colesterol bom pode não ser tão bom assim

Pesquisadores da Universidade de Copenhague constataram que pessoas com níveis extremamente elevados de colesterol “bom” (HDL) têm uma taxa de mortalidade bem superior àquelas com níveis normais.

O conceito comum até agora é de que quanto mais colesterol HDL uma pessoa tivesse em seu sangue, tanto melhor seria para a sua saúde, mas isto parece não ser mais verdadeiro.




as pesquisas desta instituição dinamarquesa devem levar a uma mudança radical na forma como o “bom” colesterol é encarado, visto que constataram uma mortalidade 106% maior das pessoas com colesterol extremamente elevado em relação ao grupo normal.

Foram analisados dados de 116 mil indivíduos em combinação com os dados de mortalidade do sistema dinamarquês de registro civil. Os voluntários foram monitorados por uma média de 6 anos e a amostra registrou pouco mais de 10.500 mortes.

Estes resultados não chegam a ser exatamente uma novidade, pois vários estudos pelo mundo estão chegando às mesmas conclusões.

Related Posts

%d blogueiros gostam disto: